Engenharia Social

Golpes Olímpicos: O importante é competir e, para os cibercriminosos, roubar dados!

Isaque Costa Não foram só os atletas que esperaram 4 anos, neste caso 5 anos, para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Os cibercriminosos também estavam ansiosos para quebrar recordes olímpicos - de roubo de dados é claro - mas já adianto que o Usain Bolt ficaria para trás nessa corrida. 

Isaque Costa

Isaque Costa

Isaque Costa

Não foram só os atletas que esperaram 4 anos, neste caso 5 anos, para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Os cibercriminosos também estavam ansiosos para quebrar recordes olímpicos - de roubo de dados é claro - mas já adianto que o Usain Bolt ficaria para trás nessa corrida. 

Dê uma olhada nos golpes a seguir e veja se você foi vítima de algum deles durante os Jogos.

Cashback Falso

Esse ano não teve público nas Olimpíadas, mas, isso não foi problema para os cibercriminosos pensarem em desenvolver páginas para a venda de ingressos das competições que não teriam espectadores e, assim, pegar os desavisados na internet. O pior, é que também criaram sites que prometiam o reembolso de bilhetes já adquiridos pelas pessoas.

Claro que todos esses websites eram falsos. Ou seja, só serviam para roubar dados de usuários.

Streaming pirata

Durante os jogos, houve o compartilhamento de diversas páginas falsas, por e-mail e apps de mensagens, oferecendo transmissão pirata de várias provas olímpicas. 

Para ter acesso à transmissão era preciso preencher um cadastro prévio, e quem preencheu achou que iria assistir seu esporte preferido de graça - na verdade assistiu - mas, foi infectado com malwares e teve suas credenciais de acesso de e-mails e redes sociais roubadas. 

A pessoa ficava tão entretida que nem questionava a legitimidade do site.

Bom e velho brinde 

Claro que o bom - para os cibercriminosos - e velho golpe do brinde não poderia faltar aqui. Foram desenvolvidas páginas de phishing que ofereciam, por exemplo, a televisão ideal para assistir aos jogos. O vencedor cheio de sorte - mais conhecido como: todo mundo que clicasse no link - deveria arcar somente com o envio do prêmio, mas, a televisão maravilhosa jamais vai chegar na casa da pessoa. 

Criptomoeda olímpica

Pelo visto os ciberatacantes atiraram para todos os lados - sem critério nenhum - e inventaram até uma Moeda Virtual dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A proposta era oferecer apoio financeiro aos atletas em necessidade de todo o mundo, caso os utilizadores comprassem a moeda. Nem preciso dizer que era tudo uma farsa, né?


Solicite o contato de um de nossos especialistas e evite que seus usuários caiam em golpes como esses.


Chegue na frente 

Golpes como esse são compartilhados e divulgados por meio de SMS, e-mail, apps de mensagens instantâneas e até por telefone. Aliás, não é só em tempos de Olimpíadas que eles acontecem, viu?! Cibercriminosos estão sempre ligados nos eventos que estão acontecendo e datas comemorativas para atualizarem suas táticas.   

Então, vamos deixar aqui algumas dicas para você não ser vítima dessas ameaças:

  • Ao receber e-mails suspeitos, segure a curiosidade e não clique em links ou faça downloads;

  • Não trate seus dados como moeda de troca, não preencha cadastros ou informe dados pessoais em qualquer formulário pela internet;

  • Ligue aquele alerta da desconfiança quando entrar em sites com ofertas de brindes muito generosos; a chance de ser um ciberataque é enorme;

  • Consulte em meios de comunicação confiáveis, se a notícia é verdadeira, antes de compartilhar ou adquirir o que está sendo oferecido;

  • Verifique os dados da informação recebida: se as datas estão corretas, se nomes são reais e se as informações têm algum embasamento.

Os Jogos Olímpicos evidenciaram essas ameaças, mas, a proteção não pode ser só de quatro em quatro anos, precisa ser durante todo o ciclo olímpico, ou seja, sempre.

Confira mais conteúdos como este em nosso blog!

Fonte: Kaspersky

Últimos artigos

Semana da Segurança da Informação Eskive

Semana da Segurança da Informação Eskive

A importância das ações de impacto para engajar e conscientizar os usuários.

Sobrevoo: conexões entre o Normativo SARB 025/2021 da Febraban e a LGPD.

Sobrevoo: conexões entre o Normativo SARB 025/2021 da Febraban e a LGPD.

Sobrevoo: conexões entre o Normativo SARB 025/2021 da Febraban e a LGPD.

Como os profissionais de cibersegurança lidam com a pressão cotidiana

Como os profissionais de cibersegurança lidam com a pressão cotidiana

O alto volume de alertas de ameaças afeta o desempenho e a saúde mental de equipes de segurança cibernética