Skip to content
Human Risk

Fique alerta! Os golpes simples, porém populares, nos marketplaces da web

Se já é necessário tomar cuidado ao fechar negócios em lojas virtuais, é preciso prestar atenção em dobro ao negociar a compra ou venda de bens através de sites livres criados para essa finalidade; a criatividade dos criminosos não para de surpreender.

Fique alerta! Os golpes simples, porém populares, nos marketplaces da web
Ramon de Souza

Ramon de Souza

(ISC)² Certified in Cybersecurity | Journalist | Author | Speaker

5 min de leitura 

Se há algo que não nos cansamos de falar é o quão grande é a criatividade dos criminosos cibernéticos. Parece que, quando o assunto é lesar outros internautas e aplicar fraudes, esses meliantes possuem uma imaginação infinita — estão sempre desenvolvendo novas táticas para persuadir a vítima a adotar um comportamento inseguro, conseguindo lhe tirar um pouco de dinheiro que, em grande escala, representa altos lucros.

Não é à toa que, só durante o segundo semestre de 2023, o Brasil registrou um prejuízo de R$ 2,5 bilhões em fraudes no comércio eletrônico. Foram nada menos do que 2 milhões de tentativas de fraude no setor — o que, mesmo sendo um número 50,6% menor do que o registrado no mesmo período de 2022, continua sendo uma estatística assustadora e que nos lembra de tomar cuidado antes de fechar negócios online.

Mas engana-se quem pensa que os perigos estão apenas nos e-commerces em si. Também é possível perceber, de forma natural, um aumento exponencial na quantia de fraudes em marketplaces livres. Estamos falando de plataformas de compra e venda informais como o Facebook Marketplace, OLX e afins. Os golpes afetam tanto quem está tentando vender quanto quem está tentando comprar algo.


A doação de Tróia

Uma situação muito comum é encontrar anúncios de supostas doações de bens que costumam ter um alto valor, como eletrodomésticos (geladeiras, fogões, lavadoras de roupas) e até mesmo animais de estimação de raças exóticas. À despeito de discussões éticas sobre a compra de pets, quem não quer ter um belíssimo Lulu da Pomerânia sem gastar um único centavo, quando geralmente eles custam mais de R$ 3 mil?

O criminoso utiliza imagens retiradas da internet ou, às vezes, até mesmo tira fotos do item anunciado que, de fato, está em sua casa. Porém, há uma pegadinha aqui: o anunciante insiste na “gentileza” de lhe oferecer a entrega do produto, desde que você pague antecipadamente uma “pequena” taxa para o frete ou ao menos faça uma transferência via Pix para ajudar no combustível.

Para tornar o golpe mais convincente e persuadir a vítima, o golpista argumenta que mora muito longe de sua localização e lhe lembra que métodos tradicionais de frete seriam muito mais caros (especialmente se o item negociado for de grandes proporções, como uma geladeira). Os “porquês” da doação também variam: “não preciso mais”, “ganhei um mais novo”, “vou me mudar e não cabe na casa nova”... Tudo balela!

O carro da discórdia

Quem não sonha em adquirir o seu carro próprio? Porém, comprar um veículo, mesmo usado, não é uma tarefa fácil. Nem todo mundo possui educação financeira para criar uma poupança e comprar à vista; por outro lado, conseguir aprovar um financiamento pode ser desafiador caso você não tenha um bom score de crédito. Os cibercriminosos sabem muito bem disso, e elaboraram um golpe bastante inteligente.

Eles anunciam um automóvel atraente e propõem um parcelamento próprio, direto com o antigo proprietário. Passam confiabilidade dizendo que o possante será entregue com laudo cautelar aprovado e que tudo será registrado em cartório. Pedem um valor irrisório como entrada e propõem parcelas sem juros — e, diferentemente do golpe anterior, garantem que nenhum pagamento antecipado é necessário até que você esteja com as mãos no volante.

O problema é que, quando o meliante lhe trouxer o carro e vocês forem até o cartório fechar o negócio presencialmente, ele pedirá que a entrada seja transferida para uma outra conta — de um familiar, amigo e assim por diante, e que vai esperar esse contato misterioso confirmar o recebimento do valor. Isso nunca acontece, os papéis parecem se inverter e a vítima é quem parece estar tentando aplicar um golpe.

No fim, você fica a ver navios; e só embarcações mesmo, pois o carro, que é bom, será levado embora pelo ator malicioso.

Os falsos representantes

Seguindo a mesma linha de raciocínio, também está se tornando comum encontrar falsos representantes de redes de lojas que, de fato, possuem poucos pontos físicos de atendimento e muitos executivos comerciais que atuam de forma praticamente independente, recebendo comissões a cada venda efetivada

Os meliantes criam perfis convincentes no WhatsApp, usando logotipos, fotografias de clientes satisfeitos, endereços de e-mail e contatos reais da empresa que supostamente representam. Se questionados sobre a existência de uma loja física, passarão sem medo o endereço real da empresa, para que verifique no mapa e possa atestar que, de fato, tudo parece estar nos conformes.

O pulo do gato está na forma de pagamento. O falso representante oferece supostos métodos facilitados para adquirir o bem, como financiamento via notas promissórias e sem consulta aos órgãos de proteção de crédito. Você pode retirar o item na loja, mas, para que o “esquema” funcione, você precisa pagar a entrada antecipadamente. Nem é preciso dizer que, após a transferência, o golpista sumirá com o seu dinheiro, não é mesmo?

Nas vendas: a troca de plataforma

Também há golpes elaborados para quem está vendendo itens de valor, como computadores, videogames e afins. Você, na melhor das intenções, anuncia o produto em determinada plataforma e pretende entregá-los em mãos, recebendo o valor assim que se encontrar com o comprador. Mas, repentinamente, é abordado por um suposto interessado que lhe pede para anunciar em algum outro marketplace.

O argumento do golpista é que, nesse outro marketplace, ele possui algum tipo de bônus ou um cartão de crédito já cadastrado para fazer a compra. O fraudador garante que você receberá o valor na hora. Se aceitar a proposta, o próximo passo será ele pedir que confirme o e-mail de cadastro nesta plataforma alternativa. Em poucos minutos, você receberá uma mensagem falsa afirmando que o pagamento foi feito e que, para liberar os fundos, é necessário entregar o produto ao comprador.

Naturalmente, basta analisar esse e-mail falso para encontrar indícios de que se trata de um golpe: ele costuma ter bastante erros ortográficos e orientações fora do padrão de funcionamento da ferramenta, como enviar o item via motoboy ou aplicativos de viagens compartilhadas. Se não o fizer, novamente, o golpista manipula o cenário para que os papéis se invertam e você pareça o vilão da situação.

Não caia nessa! Uma boa dica para se esquivar desse tipo de fraude é informar um e-mail alternativo, que nem sequer possui cadastro na plataforma em questão. Se mesmo assim você receber a mensagem confirmando a compra, a prova está aí: trata-se de um golpe.


Lembre-se: razão antes da emoção

Todos os golpes citados acima foram observados em grande escala pela equipe Eskive ao longo das últimas semanas e têm uma característica marcante em comum: eles se aproveitam da engenharia social para manipular as emoções da vítima e incentivá-la a agir sem pensar direito. Parecem oportunidades de ouro, boas demais para você perder, e que surgem bem no momento em que mais precisamos!

Os meliantes são atenciosos, gentis e fazem tudo o que estiver ao seu alcance para criar uma relação de confiança, lhe deixando mais à vontade para acreditar que está fazendo um bom negócio. Contudo, basta prestar atenção aos pequenos indícios para pular fora da armadilha.

A engenharia social é um dos maiores perigos quando o assunto é segurança da informação, e, trabalhando a 14 anos com uma metodologia proprietária de conscientização do fator humano, temos diversos treinamentos sobre o assunto para que os usuários sejam capazes de identificar golpes a quilômetros de distância. Converse conosco e conheça as nossas jornadas de aprendizagem!


 

Últimos artigos

Quer conscientizar sua equipe? Os primeiros passos para um programa de sucesso

Quer conscientizar sua equipe? Os primeiros passos para um programa de sucesso

É necessário certo planejamento prévio antes de iniciar uma jornada educacional que dê os resultados desejados; a implementação de uma polí...

Fique alerta! Os golpes simples, porém populares, nos marketplaces da web

Fique alerta! Os golpes simples, porém populares, nos marketplaces da web

Se já é necessário tomar cuidado ao fechar negócios em lojas virtuais, é preciso prestar atenção em dobro ao negociar a compra ou venda de ...

IoT, IoAT e os desafios de um mundo cada vez mais conectado

IoT, IoAT e os desafios de um mundo cada vez mais conectado

Embora as tendências tecnológicas ofereçam benefícios incontestáveis para ambientes industriais, é necessário tomar cuidado com a superfíci...